29 de nov de 2014

Dicas para quem tem parente com síndrome do pânico

Frequentemente os paciente com pânico sofrem duas vezes, a primeira por causa dos ataques e suas consequências e a segunda por causa da incompreensão de que são vítimas. 

É comum que filhos, pais, conjugues critiquem o doente por causa das crises achando que são frescuras, e que está na verdade precisando apanhar...!!!??? 

primeira coisa que os parentes têm que fazer é compreender, aceitar e apoiar os pacientes. O transtorno do pânico é uma doença como outra qualquer, o paciente não escolheu tê-la, nem pode evitá-la. 

Aqui estão algumas recomendações às pessoas que convivem com quem tem pânico:

Nunca diga:
  1. Relaxe, acalme-se...
  2. Você pode lutar contra isso...
  3. Não seja ridícula(o)!
  4. Não seja covarde!
  5. Você tem que ficar (quando o paciente quer sair de onde está)

Recomendações

1. Não faça suposições a respeito do que a pessoa com pânico precisa, pergunte a ela.
2. Seja previsível, evite surpresas.
3. Proporcione a quem sofre de pânico a paz necessária para se recuperar.
4. Procure ser otimista para com quem pânico, procure aspectos positivos nos problemas.
5. Não sacrifique sua própria vida pois acabará criando ressentimentos.
6. Não entre em pânico quando o paciente com pânico tiver um ataque.
7. Seja paciente e aceite as dificuldades de quem tem pânico mas não se conforme como se ela(e) fosse uma inválida(o).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...